Paróquia São Sebastião

Rua Padre Manoel Guinot, 74 - Centro - 13270-030 - Valinhos, SP

Tel: (19) 3871 8882

Artigos › 21/06/2018

“João é seu nome”

Dia 24 de junho festeja-se o nascimento de São João Batista, o precursor de Jesus Cristo. Muitas festas populares existem inspiradas nesta data. O evangelista São Lucas 1,57-66 relata divergências na escolha do nome para a criança recém-nascida. Os vizinhos e parentes querem um nome já consagrado na família, mas seus pais não. Por fim, Zacarias escreveu: “João é o seu nome”. É o desafio dos pais quando precisam discernir o nome do filho. O que é um nome? Por que ter nome?

O nome proporciona uma identidade para a pessoa. Ela sai do anonimato ou da quantidade tornando-se única. Lembremo-nos dos campos de concentração nazistas onde os prisioneiros ao ingressarem perdiam a identidade e era-lhes impresso, com ferro incandescente, na pele um número. Era a primeira medida de tortura para desonrar o prisioneiro e torná-lo anônimo.

O nome faz com que a pessoa seja nominável ou invocável de modo que se possa estabelecer relações. Por meio do nome, o outro entra na estrutura das minhas relações humanas, a ponto de eu poder chamá-lo. O nome significa e cria, portanto, entrosamento e inclusão na estrutura das relações sociais. Poder ser chamado permite estabelecer a coexistência com aquele que o chama pelo nome.

Revelar o próprio nome é dar-se a conhecer aos outros. É entregar-se a si mesmo tornando-se acessível, capaz de ser conhecido mais intimamente e de ser chamado pessoalmente. A essência da pessoa revela-se, pois no encontro com o outro me conheço e me torno conhecido.

O segundo mandamento manda respeitar o nome de Deus. Na história da salvação, para se relacionar com os humanos, Deus se apresentou com um nome para não ficar um mero “Ser Supremo”. O dom do nome pertence a ordem da confiança e da intimidade, por isso só deve ser usado para bendizê-lo, louvá-lo e glorificá-lo. Os homens conhecendo o nome Deus fez com que Ele começasse a coexistir com a humanidade.

O Catecismo da Igreja Católica ensina: “O nome de todo homem é sagrado. O nome é o ícone da pessoa. Exige respeito, em sinal da dignidade de quem o leva” (n.2158). Assim como o nome de Deus deve ser respeitado, da mesma forma o nome de todo ser humano merece reverência. De muitas maneiras o nome das pessoas pode ser profanado. Apelidos pejorativos que substituem o nome e a identidade; invocar o nome de alguém como garantia de veracidade de uma mentira, falsificação de assinaturas.

Os pais têm uma grande e nobre responsabilidade na escolha do nome dos filhos, pois eles serão chamados por toda vida pelo nome recebido. Por isso recomenda-se aos pais cristãos que se inspirem em nomes de santos, bíblicos, ou que exprimam virtudes cristãs. É um ato de amor dar um nome com o qual seu portador sinta-se feliz e confortável.

Por Dom Rodolfo Luís Weber – Arcebispo de Passo Fundo



Horários

Missas:

Segunda, sexta e sábado:
às 7h e 19h

Terça, quarta e quinta:
às 7h

Domingo:
às 7h, 9h e 19h

Saiba +

Confissões

Acesse Aqui

CONFISSÕES


(Atendimento feito pelos Padres)

Ligar na Secretaria Paroquial para confirmação dos horários.

Terça-feira: das 14h às 16h30
Quarta-feira: das 9h às 11h30
Quinta-feira: das 14h30 às 17h
Sexta-feira: das 9h às 11h30
Sábado: das 9h às 11h

Escuta Cristã

Acesse Aqui

ESCUTA CRISTÃ


(Atendimento feito pelos Ministros da Pastoral)

Segunda-feira das 8h às 12h e das 16h às 18h
Terça-feira: das 8h às 12h e das 12h às 16h
Quarta-feira: das 8h às 11h30 e das 15h às 17h
Quinta-feira: das 8h às 11h30 e das 14h às 16h
Sexta-feira: das 10h às 12h, e das 14h às 17h

Capela Virtual

Siga-nos nas Redes Sociais

@psaosebastiaosp @saosebastiaovalinhos