Paróquia São Sebastião

Rua Padre Manoel Guinot, 74 - Centro - 13270-030 - Valinhos, SP

Tel: (19) 3871 8882

Artigos › 15/12/2020

A Virgem Maria e a virtude da Fortaleza

maria-e-o-menino-jesus-maria-santissima-jesus-manjedoura-jesus-bebe-virgem-maria-1

“A fortaleza é a virtude moral que dá segurança nas dificuldades, firmeza e constância na procura do bem. Ela firma a resolução de resistir às tentações e superar os obstáculos na vida moral. A virtude da fortaleza nos torna capazes de vencer o medo, inclusive da morte, de suportar a provação e as perseguições. Dispõe a pessoa a aceitar até a renúncia e o sacrifício de sua vida para defender uma causa justa. “Minha força e meu canto é o Senhor” (Sl 118,14). “No mundo tereis tribulações, mas tende coragem: eu venci o mundo” (Jo 16,33). (CIC 1808)

A virtude de fortaleza em Maria pode ser notada em várias circunstâncias da vida dela. De família simples e modesta, Maria vinha da periferia da Galileia; vivia num povoado de agricultores e artesãos que tinham de trabalhar muito para ter o seu sustento. Nazaré era um lugar pequeno, desconhecido, desprezado e sem história, de gente simples e vida simples, de pessoas oprimidas pelo Império Romano.

Desde sua infância, Maria foi provada no sofrimento, porém, esse sofrimento alimentava a esperança que ela depositava no Deus único e verdadeiro, e a espera do cumprimento para libertação do Seu povo. Sua esperança era fortalecida pela oração contínua e pela palavra de Deus que ouvia na sinagoga.

A virtude da fortaleza solidada no cotidiano da vida de Maria

Sua vida foi de austeridade e simplicidade, fazia trabalhos do campo e também domésticos. A virtude da fortaleza em Maria foi se solidificando na cotidianidade da sua vida; cada situação foi escola que favoreceu a firmeza e a constância na prática do bem.

Vamos nos deter apenas em um fato marcante e significativo da vida de Maria: a crucificação e morte de Jesus na Cruz, pois n’Ele notamos que tudo o que ela viveu antes a preparou para esse acontecimento, quando vemos que a fortaleza dela pode ser considerada também um ato de mortificação universal: “Perto da cruz de Jesus permaneceu de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena. Jesus, então, vendo sua mãe e, perto dela o discípulo a quem amava, disse à sua mãe: Mulher, eis aí teu filho” (Jo 19,25).

Embora Maria não compreendesse muitos acontecimentos da vida de Jesus, ela tinha o coração e a vida em Deus. Ele sempre foi o motivo da sua fortaleza e esperança, pois a virtude da fortaleza está ligada à esperança, na certeza de que nenhum sofrimento é vão quando se espera em Deus.

História de salvação da humanidade

Alguns teólogos estudam e afirmam que Maria é corredentora de Cristo, ou seja, ela participa da história da salvação da humanidade: não existe “fruto da graça na história da salvação que não tenha como instrumento necessário a mediação de Nossa Senhora” (Bento XVI).

A profecia de Simeão diz que uma espada de dor traspassará a sua alma (cf. Lc 2,35). Maria completou, na própria carne, as dores que faltaram à Cruz de Cristo (cf. Col 1,24).

Jesus foi gerado em Maria por graça e ação do Espírito Santo, no entanto, o Espírito não tem carne, então, todo o físico de Jesus foi dado por Maria, e é o físico de Maria. O sofrimento de Jesus foi o sofrimento de Maria, a lança que transpassou o peito de Jesus na cruz transpassou também o de Maria: “um dos soldados abriu-lhe o lado com uma lança e, imediatamente, saiu sangue e água” (cf. Jo 19,34).

Estar de pé aos pés da cruz é uma atitude que expressa a virtude da fortaleza de Maria, que a faz participar da vida do Filho numa Mortificação Universal. Neste ato, Maria está à frente da mais difícil prova ao ver a morte do Filho, e oferecer-se juntamente com Ele ao sacrifício, numa entrega total de vida para salvar, para defender uma humanidade pecadora, uma causa nobre e justa!

A importância da vida de oração

A oração alimenta a virtude da fortaleza fazendo-nos resistir em situações que humanamente não conseguiríamos. A fortaleza é virtude que todos os católicos recebem pelo sacramento do batismo, é um auxílio eficaz para vencer as tentações, permanecer firmes e fiéis diante dos desafios da vida e da cruz de cada dia.

Como Maria, firmemo-nos na Palavra de Deus que nos assegura que diante das tribulações e sofrimentos Ele está conosco, fortalecendo-nos e nos fazendo perseverar na fé e na esperança que nunca nos engana: “Se Deus está conosco, quem é contra nós? (cf. Rm 8,31).

Tenhamos o nosso coração em Deus unidos a Ele na oração, com fé e esperança. A oração nos fortalece e nos faz esperar confiante em Deus. Ele nos faz permanecer de pé como Maria diante das intempéries que a vida nos apresenta.

Por Nilza e Gilberto Maia, via Canção Nova



Horários

Missas:

Todos os dias:
às 7h

Segunda, sexta, sábado e domingo:
às 19h

Domingo:
às 9h

Saiba +

Confissões

Acesse Aqui

CONFISSÕES


(Atendimento feito pelos Padres)

Ligar na Secretaria Paroquial para confirmação dos horários.

terça-feira: das 14h às 16h30
quarta-feira: das 9 às 11h30
quinta-feira: das 14h30 às 17h
sexta-feira: das 9h às 11h30
sábado: das 9h às 11h.

Escuta Cristã

Acesse Aqui

ESCUTA CRISTÃ


(Atendimento feito pelos Ministros da Pastoral)

Segunda-feira das 8h às 12h e das 16h às 18h
Terça-feira: das 8h às 12h e das 12h às 16h
Quarta-feira: das 8h às 11h30 e das 15h às 17h
Quinta-feira: das 8h às 11h30 e das 14h às 16h
Sexta-feira: das 10h às 12h, e das 14h às 17h

Capela Virtual

Siga-nos nas Redes Sociais

@psaosebastiaosp @saosebastiaovalinhos